REDES SOCIAIS  

Notícias

Mayara e Ricardo, casal aprovado PF 2018

Mayara e Ricardo, casal aprovado PF 2018

07-06-19 | Depoimentos | admin |

Olá, ambos aprovados no Concurso PF 2018, estamos a caminho da ANP 2019/2020. Este é o resumo de nossa história.

Nossa relação com concurso público começou em 2014, quando optamos por fazer o concurso do IGP/SC e ambos fomos aprovados. Depois dessa aprovação relaxamos nos estudos para concursos e focamos em finalizar o nosso mestrado.

Em 2016 foi lançado o edital de perito da PCDF. Estudávamos em torno de 8 horas líquidas por dia durante os 100 dias entre a publicação do edital e a prova. Embora somente a Mayara conseguiu a aprovação na PCDF, esse concurso nos garantiu um bom aprendizado para os próximos: não existe cargo impossível de ser conquistado e não é necessário ser gênio para ser aprovado, apenas dedicação, disciplina e persistência. Percebemos que o concurso público era uma fila, ainda estávamos um pouco atrás, mas logo nossa hora chegaria.

Outro grande aprendizado: o estudo por ciclos. Percebemos que estudávamos errado anteriormente e a humildade em aprender e aprimorar o estudo é uma grande qualidade nesse mundo dos concursos. Assumi meu cargo no IGP/SC e veio o desafio que muitos vão passar em algum momento da vida concurseira: estudar sem ter o edital. Isso faz muita diferença!  Mantendo sempre algo próximo de 4h líquidas todos os dias, inclusive finais de semana e feriados.

Outro grande aprendizado: é no final de semana que se faz a diferença. Muitas pessoas trabalham ou estudam cerca de 8 horas por dia, o que você fará além disso te dará maiores chances de ser aprovado. Fomos aprovados no concurso da PCPR/ 2017 para o cargo de perito, grande parte devido à essa disciplina e “bagagem” montada quando não havia edital.

No início de 2018 decidimos estudar para PF. Revimos nossa técnicas de estudos e percebemos o quão importante era simular o dia da prova. Iniciamos com os simulados dos Projetos Missão a cada 15 dias, isso nos ajudou a criar uma estratégia para as provas do CESPE: quantas questões deixar em branco, quantas poderíamos errar…

Com a abertura do edital da PF apertamos ainda mais os estudos e não havia tempo de descanso, se quiséssemos ser aprovados nesse cargo precisaríamos fazer o que poucos estão dispostos a fazer. Tirei férias do trabalho e a rotina de estudo chegou à 10h líquidas todos os dias. Foi essencial o apoio um do outro nessa época pois não tínhamos vida social, não víamos a família e estudávamos dia e noite para essa prova.

O desafio era muito grande, matérias (especialmente informática) nunca vistas antes, mas uma enorme vontade que aquele fosse o último concurso. E foi. Saímos da prova achando que não passaríamos, que nossa pontuação seria baixa, e chegamos a questionar se seríamos capazes de sermos aprovados em concursos desse nível. A nota foi mais do que o suficiente, ambos aprovados para o cargo de escrivão e inesperadamente conquistei a QUINTA colocação no cargo.

Nossa jornada foi bastante estressante, cansativa, abdicamos de muitas coisas, deixamos de ver amigos, família, mas no final, valeu cada segundo debruçado sobre a mesa. Faríamos tudo de novo.

Compartilhe nas Redes